10 dicas para preparar o seu negócio para a retomada

 

É provável que a retomada dos negócios seja gradual, variando o início do retorno em cada região do país, sendo um processo mais lento onde houver um maior número de casos de coronavírus. Após o COVID-19 o mundo não será como era antes e sua empresa precisa estar preparada para o novo normal.

 

Se em sua região a retomada já iniciou ou está prestes a iniciar, segue abaixo 10 dicas para preparar o seu negócio para este momento, no intuito de auxiliar você, EMPREENDEDOR, a começar a pensar no retorno gradual dos negócios. Porém, se em sua cidade ainda não há previsão para a retomada este conteúdo também é para lhe ajudar, pois estar preparado para este momento é o que fará a diferença para a sustentabilidade do seu negócio.

 

1) Empatia

Tenha empatia pelos clientes, por cada membro da sua equipe, por seus fornecedores e parceiros, no sentido de entender a realidade de cada um, em relação a dores, desafios, estado emocional, inseguranças, etc. Uma ferramenta para lhe ajudar neste processo é o Mapa da Empatia, por meio dela fica mais fácil você pensar de fato com a cabeça do cliente.

 

2) Visão de mercado

É de extrema importância que você acompanhe as mudanças e previsões do seu mercado de atuação, no que diz respeito a mudanças no comportamento de consumo, surgimento de novas oportunidades e novos desafios, o que pode abrir portas para novos modelos de negócio e fechar a porta para outros. Reflita sobre o que a desaceleração da economia causa na sociedade: aumento do desemprego, elevação do endividamento, redução do poder de compra, foco na compra do que é essencial, aumento do volume de compras de marcas mais baratas e mais pessoas adeptas ao movimento faça você mesmo. Exemplo de fonte para captar informações valiosas: Think with Google (informações em português).

 

3) Os clientes mudaram seus hábitos de consumo

Um grande número de pessoas mudou seus hábitos de consumo, muitas fizeram compras online pela primeira vez. Segundo dados do Compre e Confie, empresa de inteligência de mercado, a alta das vendas online foi de 40% na primeira quinzena de março.  Outro ponto importante de mudança, é o consumo mais consciente, tanto em relação a origem dos produtos/serviços quanto ao valor agregado.

 

4) Cuidados com higiene e limpeza

A preocupação e o cuidado com higiene, limpeza e para evitar aglomerações deve permanecer por um bom tempo. Então, tome todas as medidas possíveis para transmitir segurança aos seus clientes, para que eles tenham segurança ao consumirem seus produtos/serviços.

 

5) Planejamento, organização da estrutura e dos controles financeiros da empresa

Com base nas medidas tomadas pelos governos, bancos e fornecedores, tenha um planejamento muito claro de como ficará a estrutura da sua empresa, equipe, estoque, modelo de atuação, projeção do fluxo de caixa, necessidade de capital giro, análise de viabilidade do negócio, preço de venda dos produtos/serviços visto que deve haver alterações em custos, dentre outros pontos que julgar essencial.

 

6) Faça um Plano de Ação para a Retomada do Negócio

Planeje como você fará a retomada do seu negócio, utilize a ferramenta 5W2H para isso, sendo importante que este planejamento considere os cenários pessimista, realista e otimista, pois sua empresa precisa estar preparada para atuar do “céu ao inferno” - o COVID-19 já provou isso. Fique atento também a gestão do tempo para não se perder no planejamento.

 

7) Mundo Online e Conectado

O COVID-19 trouxe consigo a revolução digital, com isso, o marketing digital, vendas online e delivery ganharam força e tendem a continuar mais fortes e presentes no dia a dia dos negócios. Então, se você realizou apenas ações de curto prazo para ter presença digital, é hora de pensar e agir com foco no médio e longo prazo, sendo que o funil de vendas pode ser um excelente ponta pé inicial para isso.

 

8) Reavalie o que negociou e cumpra aquilo que prometeu

Muito possivelmente você negociou com clientes, fornecedores e parceiros devido à crise causada pelo COVID-19, seja para reduzir gastos, para não perder clientes e/ou para garantir um mínimo de receita. Então, cumpra com o que prometeu e renegocie quando necessário.

 

9) Aprendizados

Reflita sobre os aprendizados que esta crise gerou para você, tais como: ter uma reserva financeira para períodos difíceis, ter/manter presença digital, não misturar pró-labore com lucro, ter os controles financeiros da empresa organizados, negociar de forma estratégica, atuar de forma planejada, ser criativo, inovar e diversificar investimentos, produtos, mercados, entre outros.

 

10) Seja resiliente e evolua

Ser empreendedor é praticamente sinônimo de ser resiliente, ter a capacidade de sobreviver aos ambientes mais hostis, lidar com muita pressão e incertezas e, por vezes perder mais do que ganhar. Entretanto, desistir não é opção! Independentemente de como você e sua empresa estão se saindo nesta crise, aprenda e evolua.

 

* Matéria escrita por Rafael Souza, consultor de Negócios e Palestrante do Sebrae-SP no Escritório Regional de São José dos Campos.

 

https://comunidadesebrae.com.br/blog/10-dicas-para-preparar-o-seu-negocio-para-aretomada

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Em meio a crise, Sóbrancelhas lança modelo de negócio de 8 mil reais

August 18, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags