Amor ou indefinição de sentimento?

*Luzia Costa




Será que o que você sente pelo outro é amor mesmo? Ou você anda confundindo os seus sentimentos? Como você lida com seu parceiro, seus filhos, seus amigos? Será que é amor ou sentimento de posse, carência ou culpa? Muitas vezes o que para nós é amor, para o outro, é uma situação de extremo desconforto.


Pensando nisso separei algumas dicas para descobrirmos juntos nosso real sentimento.


1. Sentimento de posse: vamos começar falando de parceiro, você namora e casa porque acha que ama seu parceiro, daí essa pessoa tem uma família, amigos enfim, toda uma vida antes de conhecer você, da mesma forma você também tem uma história certo?!


Daí um belo dia você tem que trabalhar e seu parceiro (a) fala que vai almoçar na casa da mãe ou sair para almoçar com um amigo, você se irrita porque não pode estar junto. Em um ato de egoísmo prefere que a pessoa fique em casa sozinha, do que ter um tempo com outra pessoa. Você centraliza toda relação a sua volta com medo de dividir seu tempo com outra pessoa. Isso não é amor, mas sim um sentimento chamado posse.


2. Sentimento de carência: uma pesquisa do Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública) mostrou que 28% da população brasileira, diz não ter recebido carinho na vida, enquanto 21% afirma jamais ter dado carinho a qualquer outra pessoa.


Isso mostra porque tantas pessoas se envolvem em relacionamentos errados, e porque as pessoas se tornam tão emocionalmente dependentes de outras. Por isso, muitas pessoas aguentam tanto tempo os maus tratos e relacionamentos abusivos, porque se tornam dependentes emocionalmente de outras.


3. Sentimento de culpa: muitas vezes isso acontece quando nos envolvemos com alguém por carência, a outra pessoa se apaixona de verdade, e você descobre que foi um relacionamento precipitado, daí com medo de machucar a outra pessoa, fica levando a diante uma relação, sem amor de verdade, por culpa de ter precipitado a relação.


Muitas vezes isso acontece também com pais que tem que deixar os filhos para trabalhar. Quando volta para casa sentem-se culpados por ter passado tempo demais fora, e ao invés de entregar amor, manifestam um sentimento de culpa em relação aos filhos, tornando os inseguros e acreditando que o trabalho é um peso.


4. Sentimento de insegurança: uma pessoa insegura, é uma pessoa que não vive o momento, se sente inferior e em todo tempo acha que pode ser trocada por outra. Isso não só nos relacionamentos amorosos, mas nas amizades e até mesmo no trabalho. Ela tem a necessidade de aprovação o tempo todo, isso não deixa ela amar de verdade, porque fica o tempo todo exigindo provas de amor de todo mundo.


5. Sentimento de amor verdadeiro: o amor verdadeiro não é imediatista, ele traz uma paz interior que acalma a alma, ele enxerga a longo prazo, não é egoísta, não vem cercado de insegurança e nem de culpa. 1 Coríntios 13-4, fala que o amor é paciente, bondoso, não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. No amor não tem abuso, não tem segredos, não tem disputa por territórios. O amor é o maior porto seguro que já existiu!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square